Guanambi: Nilo Coelho Guanambi perde direitos políticos em condenação por improbidade administrativa


Foto: Achei Sudoeste

A 1ª Vara da Justiça Federal de Guanambi, a 141 km de Brumado, suspendeu os direitos políticos do ex-prefeito de Guanambi, Nilo Moraes Coelho (PSDB), pelo prazo de 5 anos, por improbidade administrativa. A Ação Civil Pública foi movida pelo Ministério Público Federal (MPF), que apontou irregularidade na contratação de 20 caminhões caçambas para serviços de transporte de terra e afins. Segundo o MPF, foi constatada a ausência de competitividade e de cotação prévia de preços para estimativa de gasto na licitação. A contratação aconteceu em 2009. A decisão ainda cabe recurso. A condenação também prevê multa em três vezes o valor da última remuneração de seu cargo como prefeito. Em sua defesa, Nilo Coelho argumentou que a licitação aconteceu apenas após a terceira publicação depois de as duas primeiras terem sido consideradas desertas e que o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) aprovou suas contas. Achei Sudoeste.