Brasil: Moro nomeia ‘mãe da Lava Jato’ para Coaf, órgão que detectou transações de Queiroz


Foto: Reprodução

O ministro da Justiça Sergio Moro nomeou a ex-delegada da Polícia Federal, Érika Marena, como conselheira no Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras). Especialistas acreditam que o novo nome do conselho indica que o órgão passará por mudanças. Marena é conhecida como “mãe” da Operação Lava Jato, e foi nomeada pelo ministro Sérgio Moro para ocupar o posto que foi de Camila Colares Bezerra, da Controladoria-Geral da União. O Coaf foi o órgão que detectou movimentação bancária atípica de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) em seu mandato como deputado estadual. De acordo com a Folha de S. Paulo, a nova conselheira do Coaf é chefe de um departamento do Ministério da Justiça e, segundo a pasta, tem “experiência reconhecida na recuperação de ativos e investigação de crimes financeiros”.