Brasil: Lula é condenado a mais de 12 anos por corrupção e lavagem de dinheiro no sítio de Atibaia


Foto: Reprodução

O ex-presidente Luís Inácio da Silva foi condenado a 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro nesta quarta-feira (6), no processo da Lava Jato que apura se ele recebeu propina por meio da reforma do sítio localizado em Atibaia, São Paulo. A sentença da juíza substituta da primeira instância, Gabriela Hardt,  é a segunda que condena Lula na Operação Lava Jato no Paraná. Apesar da determinação, cabe recurso. Outras doze pessoas foram denunciadas no processo. Abaixo segue os itens analisados pela juíza, tendo sido comprovado, segundo a magistrada, que as provas são suficientes para condenação. “É fato que a família do ex-presidente Lula era frequentadora assídua no imóvel, bem como que usufruiu dele como se dona fosse. Inclusive, em 2014, Fernando Bittar alegou que sua família já não o frequentava com assiduidade, sendo este usado mais pela família de Lula”, declarou Gabriela Hardt. O ex-presidente está preso em Curitiba desde abril de 2018, cumprindo a pena de 12 anos e um mês determinada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), na primeira condenação dele na segunda instância pela Lava Jato. Em 24 de janeiro, a 8ª Turma do TRF4 manteve a condenação do petista e alterou a pena de prisão do ex-presidente de 9 para 12 anos e 1 mês. Desde então, o petista está preso uma sala especial na PF, em Curitiba.