Eleições 2018: Lídice diz que PSB permanece “ferido”


Foto: Portal Poções

Após líderes do PSB declararem de forma pública apoio à candidatos ao Senado de outras chapas, indo de encontro a unidade pregada pelo governador Rui Costa (PT), que seria apoiar Jaques Wagner (PT) e Angelo Coronel (PSD),  a senadora Lídice da Mata, presidente da legenda socialista, admitiu que a sigla encontra-se “ferida” e a decisão em torno do apoio a segundo senador ficou em aberto. Lídice pleiteava uma vaga na majoritária para reeleição, mas foi preterida em detrimento de Coronel. “O partido tem uma senadora em pleno exercício do mandato, lutou para mantê-la e não havendo essa possibilidade, houve uma insatisfação muito grande e de muitos. Isso é parte da política, mas nenhum deles está fazendo algo que é contra a posição do partido que, logicamente, está muito ferido e por conta disso foi deixado em aberto essa decisão”, explicou. A senadora reforçou ainda em conversa com o BNews que no dia da convenção estadual ficou registrado em documento público apoio a Rui e Wagner: “Os quais estamos honrandos”. Em meio a toda essa polêmica,  o secretário-geral da sigla, Domingos Leonelli, vai apoiar o candidato do PSOL, Fábio Nogueira, na corrida ao Senado. O presidente  do diretório de Salvador, Waldemar Oliveira,  acompanhado de mais 12 dirigentes,  apoiam a candidatura de Celsinho Cotrim (Prona-PRTB), e o deputado estadual Marcelo Nilo declarou  apoio ao tucano, Jutahy Magalhães Júnior.